José Ramos Horta na Conferência Internacional de gaia para debater a missão dos construtores de paz

José Ramos Horta na Conferência Internacional de gaia para debater a missão dos construtores de paz

No âmbito do FIGaia – Fórum Internacional de Gaia, a Biblioteca Municipal de Gaia recebe, a 14 de setembro, das 10h às 17h, a conferência «E depois do conflito – A missão dos construtores de paz», que contará com a participação de Ramos Horta, Osiris Ferreira e John Volmink.

Abordar os processos de reconciliação em países que já viveram a experiência de justiça transicional, como África do Sul, Timor-Leste, Costa do Marfim, Irlanda e Reino Unido, e em países que estão a iniciar este processo, como Colômbia, Guiné-Bissau e Tunísia, é o objetivo da iniciativa promovida pela Academia de Líderes Ubuntu – projeto do Instituto Padre António Vieira (IPAV), com o apoio da Câmara Municipal de Gaia.

Rui Marques, presidente do IPAV, participará na sessão, que terá convidados de relevo internacional como Ramos Horta, político e jurista, ex-presidente de Timor-Leste e atual presidente do Painel Independente de Alto Nível para as Operações de Paz da ONU; Osiris Ferreira, juiz do Supremo Tribunal da Guiné-Bissau e secretário da Comissão Organizadora da Conferência Nacional (COCN), nomeada pela Assembleia Nacional Popular com o mandato de preparar o processo de reconciliação nacional; e o sul-africano John Volmink, ctual presidente da MIET Africa, uma ONG cujo propósito é melhorar as vidas das crianças, contribuindo para a qualidade do ensino e da aprendizagem.

“Esta conferência tem ainda como objetivo alertar para a necessidade de criar uma cultura de pontes e capacitar um número crescente de construtores dessas pontes – pessoais, territoriais, geracionais, culturais, civilizacionais –, que ajudem no caminho de um mundo mais coeso e solidário, mais digno e mais humano. A construção de pontes está intimamente ligada ao que de mais profundo a filosofia Ubuntu defende, pela capacidade de ligar margens nem sempre próximas e de se deixar transformar com essa ligação, como condição essencial para a cooperação inspirada por Nélson Mandela”, assinala ainda o comunicado da Câmara de Gaia.

No Comments

Post A Comment